Efeito biológico: por que tanto mosquito em Blumenau

Efeito biológico gera proliferação de mosquitos em Blumenau após período de chuva e calor, em reportagem de Cristian Edel Weiss, o Cristian Weiss, com sacada gráfica para o Jornal de Santa Catarina, da RBS

Publicada originalmente no Santa em 21/4/2010

Clique para ver em pdf


Enquanto frio e calor se alternarem tão rápido quanto nas primeiras semanas de abril, mosquitos vão se proliferar descontroladamente


CRISTIAN WEISS
BLUMENAU

A toalhinha rosa está sempre à mão de Inês Moje, 83 anos. É uma arma para se livrar de um inconveniente: os mosquitos. Inês deveria estar acostumada, pois há 43 anos mora na Rua Francisco Margarida, na Itoupava Norte. Atrás da casa, próximo à rodoviária, um córrego represado é o local de reprodução dos insetos. Mas a aposentada reclama que a situação piorou. E ela tem razão. O comportamento dos pernilongos é sensível às alterações climáticas. Quando há uma queda de temperatura acentuada e em seguida volta a esquentar, como ocorreu semana passada, os insetos aproveitam para acelerar a reprodução.

– Eu evito deixar a casa aberta, as janelas estão sempre fechadas. Mesmo assim, preciso respingar veneno a cada hora – conta.

Segundo a Vigilância Sanitária, a nuvem de insetos que invadiu a residência na Itoupava Norte não é isolada nem está ligada a condições insalubres. Trata-se de um fenômeno biológico e natural, causado pela mudança abrupta da temperatura e pela chegada do clima chuvoso na região. Essas condições são percebidas como ameaças por pernilongos, moscas, carrapatos e formigas, que agilizam o ciclo de reprodução e desova para garantir a reprodução da espécie. O processo gera o aumento populacional dos insetos e a sensação de que eles estão invadindo a cidade.

– Quando a temperatura muda bruscamente, gera estresse no inseto. Ele pensa que o mundo vai acabar e começa a se reproduzir. Mas é um efeito transitório e se resolve quando o clima estabiliza – garante o diretor da Vigilância Sanitária, Marcelo Schaefer.

O problema que antes era enfrentado apenas em residências próximas a ribeirões também foi notado por moradores de regiões urbanizadas. Desde a semana passada, a Vigilância Sanitária recebeu mais de 20 ligações de moradores procurando informação sobre o fenômeno. A dermatologista Cíntia Letícia Tuschinski explica que o excesso de mosquitos é queixa frequente no consultório. Para evitar o inconveniente, ela recomenda ter sempre um repelente e procurar um especialista caso a coceira cause lesão na pele.

Enquanto a reportagem do Santa esteve na casa da Dona Inês, 15 picadas de mosquito foram sentidas em 10 minutos. Sorte dela, que pode contar com sua arma inseparável:

– Eles são danados, a gente tem que espantar toda hora. Por isso nunca fico sem o pano.

Por que há tantos mosquitos

 Quando há uma queda de temperatura acentuada e em seguida volta a esquentar, como ocorreu semana passada, os insetos aproveitam o clima favorável para potencializar a reprodução

 Os predadores desses insetos (libélulas, lagartixas, aranhas e rãs) também são sensíveis ao calor. Mas o período de reprodução é mais lento do que o da mosca, que dura em média cinco dias entre a formação do ovo e o desenvolvimento da larva

 Nesse tempo, os mosquitos se reproduzem mais e são menos atacados pelos inimigos naturais, o que explica a superpopulação

 Com o clima estabilizado, a cadeia alimentar e a população de insetos se normaliza

Proteja-se 

 Passe cremes repelentes na pele

 Ative repelentes elétricos

 Mantenha portas e janelas fechadas, principalmente ao anoitecer

 Instale telas de proteção nas janelas

 Estenda mosqueteiros sobre camas e berços

 Quando possível, use blusas de manga comprida

 Se for picado, evite coçar, pois pode inflamar a lesão

Fonte: Vigilância Sanitária e dermatologista Cíntia Letícia Tuschinski 


Previsão do tempo 

Hoje, uma frente fria começa a se aproximar do Estado e a temperatura cai a partir de amanhã. Além do frio, que aos poucos deve deixar o clima mais firme (desacelerando o ciclo de reprodução dos insetos), a previsão dos meteorologistas é de chuva neste feriado e nos próximos dias.


Voltar para a Portfólio Voltar para a Home

Nenhum comentário:

Postar um comentário